Mesmo que seja de tamanho nanico, esse cachorro não é bem adequado para a vida em um apartamento;
É uma espécie que assimila com bastante facilidade tanto os bons comportamentos como os péssimos, e qualquer tentativa de o sujeitar pela força é inútil;
Não é um pet aconselhável para crianças menores, visto que é capaz de mastigar em reação a maus tratos inconscientes que obtem;
O Terrier Brasileiro necessita de diversões intensas e treinamento divertido com o objetivo de se manter ocupado tanto física como intelectualmente;
É a segunda espécie de cães do Brasil reconhecida legalmente;
A raça foi reconhecida no ano de 1964 e manteve seu status até 1973, na ocasião em que o Kennel Clube invalidou o registro por causa do número insuficiente de cachorros.

A Origem do Terrier Brasileiro

guia-terrier-brasileiro Existem nos dias atuais duas versões que são aceitas como o primórdio dessa espécie brasileira. A primeira delas assegura que, nos anos 1800, os filhos dos grandes fazendeiros eram mandados à Europa com o intuito de estudarem. No seu retorno, estes jovens chegavam casados e suas esposas, às vezes, traziam cachorros Terriers, como o Jack Russel Terrier, raça originária a partir do Fox Terrier, Bulldogue e Beagle. Esse Terrier era muito utilizado na caça a raposas e pequenos roedores.
Chegando em território brasileiro, esses cachorros foram cruzando como cachorros caboclos e foram se adaptando com as situações da região e com o tempo, devido a sua grande força, a espécie foi se estabelecendo e se transformando no cachorro que percebemos hoje como Terrier Brasileiro (Fox Paulistinha).
Há uma versão diferente ainda admitida que diz que no período da colonização de Portugal e da Holanda, cachorros Terriers, como o Jack Russel Terrier e o Fox Terrier, habitavam os grandes navios com o intuito de eliminarem qualquer rato ou minúsculo roedor que lá se alojasse. Deste modo, estes cachorros se fixaram por todo o mundo e, aqui em nosso território, eles se misturaram com os cachorros residentes originando o Terrier Brasileiro.

Características Físicas do Cachorro da Raça Terrier Brasileiro

O Terrier Brasileiro é um genuíno cão Terrier, de perfeita estrutura, sem ser pesado. De porte médio, o Terrier Brasileiro é resistente e vigoroso. É um cachorro ágil, ligeiro, agitado e está sempre em estado de atenção. É cauteloso com desconhecidos, porém é muito afável e carinhoso com sua família.
Esguio, bem equilibrado e com constituição física resistente, esta raça de cão apresenta corpo de forma quadrada, com visíveis linhas curvas que o diferencia do Fox Terrier de pelo macio, formidável caçador de minúsculas presas e um excelente guardião, o Terrier Brasileiro (ainda conhecido como Fox Paulistinha) apresenta pelagem pequena e sedosa. A coloração da pelagem da espécie Terrier Brasileiro é majoritariamente branca, com marcações em preto, castanho ou azul.
A estatura dos machos da raça Terrier Brasileiro pode oscilar entre os trinta e sete e os quarenta centímetros. Já as cadelas dessa raça possuem altura entre trinta e três e trinta e sete centímetros, medida sempre a altura da cernelha. Conforme o critério oficial, o peso máximo para os cães da espécie Terrier Brasileiro é de dez quilos.

Temperamento da raça Terrier Brasileiro

O Terrier Brasileiro é, sobretudo, um cachorro bastante radiante e com vitalidade de sobra. Como todo Terrier que se preze, muitas vezes apenas ignora seu porte físico e age tal qual se fosse um cão grande. Polivalente, é capaz de agir nas mais diversas atribuições, desde um ótimo cão de companhia, até como ótimo cão de alarme, uma das propriedades desenvolvidas devido a seus tempos de caçador nas fazendas paulistas e herdada de seus antepassados.
Independente de não encontrar-se no ranking de inteligência por ser uma raça do Brasil, o Terrier Brasileiro é sagaz e bastante concentrado, assimila com naturalidade, o que lhe rendeu trabalho em muitos espetáculos nos circos. Entretanto, nunca é demais recordar, que da mesma forma que assimilam coisas saudáveis, assimilarão ainda o que não têm que fazer.
Independentemente do tamanho, não são, absolutamente, cães de sofá. Antes de mais nada, eles demandam exercícios regulares para poderem gastar toda a energia acumulada. Ele é um cão incansável. Dificilmente permanecerá parado, constantemente está arrumando qualquer coisa para fazer. É um cão que não gosta muito de pessoas desconhecidas. Com sua família e amigos ele é bem gentil e amorável, mas quando encontrar uma pessoa estranha, provavelmente irá estranhar.
É uma espécie apegada ao dono, por conta disto, algumas vezes é tido como um cachorro de companhia, não gosta de ficar desacompanhado e precisa constantemente de companhia.

A Superioridade da Raça Terrier Brasileiro

vantagens-terrier-brasileiro O Terrier Brasileiro é um cão contente e travesso, e, graças ao seu comportamento é habitualmente usado em espetáculos circenses. Todavia, além de tudo, é um ousado guardião e um bom caçador. Seu instinto de caçador desponta no momento em que encontra animais selvagens, especialmente os de pelo. Fox em inglês significa “raposa”. Por isso, ele não hesita na frente de de ratos, seguindo os animais até matar. Nessa tarefa se apresenta mais eficiente do que os próprios gatos.
Se seu Terrier Brasileiro ter necessidade de conviver com outros bichos, acostume o cão desde cedo com eles para evitar vindouras brigas entre eles: se a convivência iniciar cedo, não existirá desordem. O Terrier Brasileiro é um cão que requer poucos cuidados, propiciando muitas alegrias ao dono e é tranquilamente adaptável a qualquer local.
Os banhos são raros devido à sua pelagem curta, mas o Terrier Brasileiro não tem problema com a água. Pelo contrário, ama nadar. Até mesmo a criação de filhotinhos é fácil. O acasalamento é feito quase sempre de forma natural, sem necessitar de ajuda: a mãe cuida sozinha da prole e da ninhada, conservando tudo higienizado.

Problemas usuais do Terrier Brasileiro

Fortuitamente, o Fox Paulistinha não tem grandes problemas salutares. É bem resistente, forte e tem uma maravilhosa estrutura óssea. Como todo cão, necessita de receber pipeta anti-pulgas e anti-carrapato mensalmente a fim de evitar que haja contaminação.

Como tratar de um Terrier Brasileiro

Essa raça, independente de se dar bem morando em apartamentos, precisa sair, requer passeios com os donos e diversas atividades a fim de queimar a sua praticamente interminável energia. Do contrário, poderá começar destruindo a residência e pertences. Por esse motivo, caso você esteja ponderando adotar um Terrier Brasileiro, certifique-se de que conta com tempo para cuidar dele pois, apesar desses cachorros tolerarem bem as ausências dos donos, também têm necessidade de companhia e de qualquer um que possa responder às necessidades deles.
Por ter pelagem curta, o Terrier Brasileiro não lhe vai exigir diversos cuidados, por outro lado vai ser significativo que sejam dados banhos no pet desta raça a cada 15 dias. A tosa é dispensável e a escovação também, a não ser no período de substituição do pelo, que acontece antes do verão. A nível de saúde, não tem propensão hereditária para nenhuma enfermidade, pelo que se mantém facilmente saudável. Por outro lado, é necessário ficar atento e não deixar de levar o cão aoveterinário e ter o cuidado de seguir cuidados de desparasitação para evitar problemas de pele.

Os Filhotes do pet Terrier Brasileiro

O filhotinho dessa espécie deve possuir uma educação bem precoce para usufruir a energia e sua inteligência para o bem. Caso seu dono seja bastante tolerante, o espécime pode chegar a ser dominante. A fim de conseguir bons resultados na instrução do filhote é importante que o proprietário tenha muita paciência, pulso firme, disciplina e força de vontade.
De modo geral, nas crias nascem de seis a oito filhotes e a própria cadela cuida do revezamento a fim de que todos os filhotes tenham acesso ao leite.

Terrier Brasileiro – Conheça mais sobre
Avalie esta postagem
Terrier Brasileiro – Conheça mais sobre

Post navigation


Deixe uma resposta