O Poodle Grande é o mais antigo de todas as variações;
O Poodle Toy foi desenvolvido no século XVIII em terras inglesas;
Ele se encontra em 2º, somente atrás do Border Collie, na lista feita por Stanley Coren, que categoriza raças caninas por inteligência;
A imagem tradicional do Poodle, com o pelo encaracolado ou cacheado, é a primeira que vem à mente toda vez que pensamos neles. O que poucos sabem é que o Poodle também pode ter o pelo encordoado, igual aos cachorros da raça Komondor e Puli. Assim como em seus companheiros caninos húngaros, a pelagem encordoada no Poodle se amplia gradativamente com o passar do tempo e para preservá-la, o proprietário precisa ter uma ótima parcela de tempo e calma;
O escultor Jeff Koons já recriou alguns Poodles em suas obras, como um feito de aço que possui a forma de um cachorro feito com balão e uma escultura idêntica de um Poodle;
A palavra “Poodle” tem origem na palavra pfudel, que em alemão quer dizer “poça”;
Também conhecido como Caniche, estima-se que deva seu título ao vocábulo “canichon”, que designava outrora tanto um pequeno pato quanto o cão que o caçava;
Diferente dos outros cachorros, o Poodle detém uma pelagem que se assemelha aos cabelos humanos. O pelo dos cães cresce só até determinado ponto, depois se desprendendo do corpo. Já o do Poodle continua a crescer;
Um dos motivos que o Poodle tem sido misturado com outras raças, criando o que conhecemos hoje como Designer Breeds (Labradoodle, Cockapoo, Goldendoodle, etc), se dá em razão de seu pelo e na procura de criar um cão hipoalergênico (o que não existe em sua totalidade);
Em 1787, o Poodle ganhou de Beethoven a composição intitulada “Elegia à Morte de um Poodle”;
Entre os Poodles mais conhecidos da sociedade humana, estão os dançarinos das festas nos grandes salões promovidas pela nobreza da Europa no século XVI;
Taffy Gayle, um Poodle que residia no Alabama, Estados Unidos da América, viveu até os vinte e sete anos;
Cachorros que eram semelhantes ao Poodle estavam presentes em moedas na Roma Antiga.

A Origem do Cão Poodle

guia-poodle Por vários séculos, o Poodle e o Barbet eram a mesma espécie. Este cachorro era usado como predador de aves selváticas e guardião de bodes e ovelhas. A datar do século XVI, começou a se diferençar gradativamente essas duas raças. Vários permaneceram caçadores ou protetores, entretanto outros passaram por mudanças.
Embora a origem do Poodle não seja conhecida sem dúvida, estima-se que a raça surgiu em solo francês e o povo da França abraça essa ideia com grande convicção. Mesmo com isso, tem mais uma outra sequência de possibilidades alusivas à origem da raça. Enquanto os franceses reconhecem que o aparecimento sucedeu em terras francesas, os germânicos afirmam que a raça é proveniente de territórios nórdicos e árticos. Já outros estudiosos inclusive garantem que o Poodle despontou no norte da Itália, mais exatamente na área de Piemonte.
A teoria da procedência francesa existe, justamente, em decorrência dos cachorros Barbet, que são franceses e eram achados com frequência em exposições específicas de beleza canina. Essa raça poderia ter, ao longo dos dias, tornado-se no Poodle, que preservou o impulso para a caça entre as suas essenciais propriedades ganhadas dos Barbet.

Características do corpo do Cão da Espécie Poodle

caracteristicas-poodle O Poodle é fisicamente bem simétrico e gracioso que se distingue pela tosa a qual o distingue de qualquer outra raça. De linhas simétricas, o Poodle está a todo momento sentinela e dinâmico.
A cabeça do Poodle é proporcional à coluna, o focinho é de cor escurecida nos exemplares pretos, brancos ou cinzas. Nos cães pardos, o focinho também é castanho, e de cor parda ou preta nos cachorros abricós e fulvo avermelhados. Os olhos têm formato amendoado e apresentam cor parda, âmbar escuro, ou preta. As orelhas são alongadas, circulares na extremidade, tombadas ao longo da face. A cauda é de inserção bastante alta, no nível da linha superior.
A pelagem do Poodle é capaz de ser de duas formas, encaracolada ou encordoada. A do tipo cacheada, também conhecida como rígida, é vasta, de consistência fina, lanosa, elástica e resistente à pressão das mãos. Já a multiplicidade do tipo encordoado também é vasta, de textura fina, lanosa e fechada. A pelagem possui apenas uma cor e é capaz de ser escurecida, branca, pardo, cinza, abricó ou inclusive fulvo avermelhado.

Estrutura Psicológica da raça Poodle

O Poodle é um cachorro tremendamente inteligente. De acordo com Stanley Coren, escritor do livro a “A Inteligência dos Cães”, a espécie está no 2º lugar na tabela de obediência para o trabalho, abaixo só do Border Collie. Isso revela porque a grande parte dos cães de shows e circos pertencem à raça, dado que são cahorros que assimilam bastante rápido e retêm de forma bastante consistente as lições aprendidas.
Mas, não foi somente a sagacidade que levou o Poodle a obter notoriedade como cachorro de companhia. Seu comportamento travesso, contente e afetuoso fizeram com que se tornasse praticamente um padrão.
Independente de todas as vantagens da espécie, a baixa qualidade da procriação fez com que muitos exemplares manifestassem distúrbios no comportamento, traços de hostilidade contra o próprio proprietário e pessoas desconhecidas. Alguns se tornam indomináveis, teimosos, altamente zelosos com pertences e latem profundamente. De acordo com muitos criadores, a grande parte dos problemas de temperamento atinge especialmente os cachorros dos tamanhos Toy e Micro, que são mais rentáveis.
Além dos cuidados quanto à procedência do cão, é fundamental ressaltar a função do proprietário na domesticação do cachorro: por ser inteligente, o Poodle é capaz de assimilar que ao adotar comportamentos dominantes acaba atendido. E é aí que o proprietário, procurando agraciar o cachorro, reforça os desvios de personalidade.

A Superioridade da Raça Poodle

Bastante afetivo e sociável, o Poodle é uma das raças mais famosas do Brasil e uma das mais procuradas no mundo, conservando sua posição de queridinho por causa da sua boa natureza. O Poodle é uma raça aconselhada tanto para casais, quanto para famílias com crianças.
Com uma lealdade e fidelidade interminável com os seus donos, o Poodle gosta de satisfazê-los, ele se ajusta tranquilamente em qualquer ambiente, em especial à vida na cidade. Eles de modo geral dão certo com outros cães, felinos e pessoas desconhecidas. Adora ser o centro das atenções.
Eles possuem uma capacidade impressionante para comportamentos e artimanhas que envolvem o cérebro e rapidez. Seu amor por brincadeiras e sua inteligência abrem uma gama de possibilidades a serem oferecidas para este cão dinâmico que gosta de novos ensinamentos. Ele se dá muito bem em esportes caninos, como agility e obediência, tal como aprecia jogos que trabalhem sua esperteza. Apesar do Poodle Toy ser anatomicamente mais frágil e carecer de um pouco mais de cuidado no momento da brincadeira, Poodles maiores necessitam de muito exercício para serem contentes e são bastante fortes.
Muito ensináveis e com impecável memória, o que em outros tempos os levaram a trabalhar em picadeiros circenses, esse cachorro astucioso deve ser ensinado com brandura, porém, apesar disso com disciplina, porque toda esta inteligência pode ser traduzida também em teimosia.
Eles normalmente são cães maravilhosos de terapia. Sua natureza empática e alegria ao se envolver com pessoas, torna os Poodles perfeitos para visitar lares de idosos, hospitais e escolas.

Distúrbios habituais do Poodle

Há alguns problemas de saúde graves que são capazes de afetar os Poodles como doença de Addison, Hipertireoidismo e Hipotireoidismo, colapso traqueal, epilepsia, enfermidade renal juvenil, displasia da anca e tumores.
Os cães desta raça podem também ser propensos a determinados problemas de saúde menos graves, por exemplo, infecção de ouvido, que consegue ser minimizada por uma limpeza comum da região.
O aconselhado é garantir ao cão uma alimentação sadia, concedendo para ele ração Premium, que contém todas as vitaminas que ele necessita. Assim sendo, o cachorro certamente irá viver muito mais e com maior qualidade. A expectativa de vida do Poodle alterna de 12 a 15 anos e se for bem cuidado será capaz de viver por mais tempo.

Cuidados da Raça Poodle

como-cuidar-poodle A tosa é um ponto importante para os proprietários de Poodles. A pelagem leve e enrolada que funcionava bem quando o Poodle passava a grande maioria de seu tempo na água caçando, tem necessidade de ser cortada frequentemente, geralmente a cada 6 a 8 semanas, dependendo das preferências do dono. Ela forma nós facilmente e exige escovação comum e diária em sua residência. Se deixada sem ser aparada, a pelagem vai enrolar naturalmente em cordas, em estilo dreadlock.
A atenção com a higiene bucal é fundamental, em particular para Toys e Poodles Medianos e Anões. Limpe os dentes todos os dias com creme dental específico para cachorros e autorizados por médicos veterinários.
O Poodle é um pouco egocêntrico e tem necessidade de ser ativo na vida de seus proprietários. Caso tenha que ficar em sua residência sozinho por horas e continuar desacompanhado quando seu dono chegar do trabalho, será um cachorro triste.
Sociabilizar cães desta raça é essencial desde o princípio. O Poodle é muito amoroso com os donos e pode ser bem retraído e desagradável com estranhos. É um cachorro que está bem adaptado à vida na cidade.

Os Filhotes do pet Poodle

O filhote desde cedo deve apresentar as características do cachorro adulto, não só quanto à constituição corpórea, mas também no que se refere ao comportamento.
A coloração do filhotinho é mais um aspecto crucial: é comum que a tonalidade dos cães vá ficando mais clara com o decorrer do tempo, mas, de qualquer forma, a pelagem deve ser sólida, sem manchas.
Outro cuidado primordial na compra dos filhotes refere-se ao tamanho que o cão ficará quando estiver mais maduro. Para evitar decepções, é sempre aconselhável que antes de se ter um filhotinho se faça uma visita aos pais da ninhada. Normalmente, o tamanho dos pais é um bom parâmetro ao dos filhotinhos.

O Cão Poodle
Avalie esta postagem
O Cão Poodle

Post navigation


Deixe uma resposta